quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Blogagem Coletiva - BAD - Alterações Climáticas

Gente, aqui esta a minha colaboração para nossa blogagem coletiva
dentro da proposta do Blog Action Day, gostaria de ter feito esta publicação
logo pós a zero hora, mas uma canseira de trabalho, jogou-me na cama cedo,
e somemte pude terminar o texto, quase agora.

EFEITO ANTROPOGÊNICO

A atividade humana em nosso planeta vem fazendo acelerar fenômenos que poderíamos aguardar séculos até que viessem ocorrer, geleiras que durariam mais cem anos estão se desfazendo aceleradamente, a cadeia alimentar está se esfacelando, o mapa agrícola está se alterando, culturas e cultivares mudam de lugar, outras não suportarão a concorrência, tantas são as plantas novatas e invasoras que se proliferam, devido as alterações do clima e do solo, os mares estão ganhando território avançando sobre os continentes, etc., etc.

O Homem se colocou durante muito tempo no topo da pirâmide da evolução, na sua inteligência definiu haver Reinos – Animal, Vegetal, Mineral – por ser racional se intitulou Senhor Absoluto, defendeu o usufruto, o poder do capital, o que não pagou, tomou com a espada, o que não pode tomar, destruiu. Acreditou nas regras que criou e declarou que somente é possível viver se for possível ter.

Com grande prepotência, quando se viu “iluminado” pela força das próprias invenções, passou a criar máquinas cada vez mais poderosas com engrenagens sempre mais complexas capazes de produzir o capital em estado puro. Com isso, delegou a poucos o controle destas técnicas, por fim desenvolveu formas intrincadas de relacionamento para classificar quem deveria se posicionar da base ao topo de uma grandiosa pirâmide, para fazer funcionar e sustentar o sistema desenvolvido.

Faltou a estes senhores, observar que tudo a sua volta possui fundamental e essencial ligação, com elos que não podem ser separados, sendo assim não se elaborou planos de contingências ou rotas de fugas, uma vez que estavam muito envolvidos nas tarefas de dominação, não puderam perceber que a vida funciona como um gigantesco Plano de Auxílio Mútuo e, continuadamente estavam ocupados em criar novos métodos para ampliação da base piramidal.

A grande pirâmide está ruindo aos poucos, seus criadores já perceberam que toda a sua estruturação não respeitou critérios tão necessários a manutenção da vida, quem está no topo cairá, quem está na base será esmagado, antes mesmo que descubramos uma possível solução. Não há mais tempo para retornos, o que se pode fazer é adaptar. Os custos já se evidenciam elevados, não caberá rolagem ou calote, o pagamento é compulsório, de agora em diante a palavra é mitigação.

O desenvolvimento material e estrutural é compulsivo, sina da raça humana, a última grande crise econômica, por exemplo, acertou em cheio a indústria automobilística, grande sinal de ordem natural, pois o automóvel é um dos grandes ícones da revolução industrial, que faz movimentar e movimenta toda uma cadeia de processos produtivos que envolvem a degradação de todos os recursos naturais necessários para a geração e manutenção dos itens de conforto que nós, "civilizados e modernos", nos habituamos a ter e a desejar.

Neste sentido, somente para dar um exemplo, a Grande Alma do Universo deu uma enorme cacetada na indústria do automóvel, talvez tentando nos obrigar a refletir mais profundamente, buscando mudanças de atitudes que possam melhorar as coisas. No entanto, o capital mais uma vez, tenta socorrer o capital, que continua no seu firme papel desenfreado rumo ao próprio suicídio, sendo forte auxiliar para o extermínio de tudo o que está a sua volta.

Devemos lutar por um planeta mais agradável, mais limpo, com ar respirável e água limpa para o consumo, não se deve descartar a utilização de tudo o que se conquistou com o avanço industrial e tecnológico, porém devemos redirecionar todo o conhecimento adquirido até aqui, para que sejam desenvolvidos e implementados novos métodos de utilização e conservação dos recursos naturais. A formação do cidadão deve primar por novas posturas em relação ao ambiente, falta-nos a reaproximação, precisamos restabelecer a ligação Homem-Natureza, pois até então, a sobrevivência no mundo contemporâneo tem estado dissociada – O Homem se acha um, entendendo a Natureza como outra.

O planeta pede socorro, ou seja, nós pedimos socorro. Estamos em perigo...


terça-feira, 13 de outubro de 2009

Homenagem - Rádio Comunitária Rosário FM





RÁDIO ROSÁRIO FM - 13 ANOS
Itaberaba/BA

A RÁDIO COMUNITÁRIA
É FEITA PELO POVO
CADA QUAL COM A SUA SINA

PARTICIPAÇÃO E CIDADÂNIA
CAIXA DE RESSONÂNCIA
DA VERDADE E DA ALEGRIA

NOSSA RÁDIO EDUCA E ENSINA
NADA OCORRE DE IMPRÓPRIO
OUVE A AVÓ E A MENINA

RÁDIO FEITA POR QUEM OUVE
POR QUEM AGE E MULTIPLICA
A BOA FALA QUE EDIFICA

TEM TRABALHO SOCIAL
AGREGANDO DOADORES
ATENDENDO A QUEM SUPLICA

VEM NA PRATICA E DISCIPLINA
PREPARANDO OS SEUS ATORES
APOIO TÉCNICO E LOCUTORES

NOSSA RÁDIO É QUEBRA MAR
A ENERGIA DAS ONDAS
É O QUE NOS DEIXA NO AR

VENCENDO TODO OBSTÁCULO
A PICADA VIROU TRILHA
É UMA GRANDE ESTRADA

PELOS ARES DE ITABERABA
A FREQUENCIA MODULADA
SEGUE ALÉM DAS NOSSAS SERRAS

GANHA OUVINTES EM TODO O MUNDO
NOS MAIS DISTANTES RINCÕES
ACARICIA OS FILHOS DESTA TERRA

MAGIA DA TECNOLOGIA
ATRAVÉS DA INTERNET
CIRCULANDO INFORMAÇÃO

JOVEM ROSÁRIO FM - 13 ANOS
SONHANDO EM DEBUTAR
ESTA VEIO PARA FICAR.



segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Blog Action Day - Alterações Climáticas


Participem do Blog Action Day, este é um evento anual que une os bloggers do mundo na abordagem de um mesmo assunto no mesmo dia com o objetivo de difundir a discussão em volta de uma questão de importância global.

Um dia...
Um tema...
Milhares de vozes...

O Blog Action Day 2009 tem como tema as Alterações Climáticas. Estas modificações afetam-nos a todos, ameaçam mais do que muitas vezes podemos imaginar, ou seja:
Mais fome
Mais inundações
Mais guerras
E milhões de refugiados

Considerando a urgência deste assunto e as negociações internacionais sobre o clima que se esperam em Dezembro próximo em Copenhagen, a blogosfera tem a oportunidade única de mobilizar milhões de pessoas exprimindo as suas expectativas na obtenção de uma solução sustentável para a crise climática.

Então, galera, que tal aderir à causa?

COMO?
SIMPLES:
Cadastre-se no site da ação, use o banner (de preferência) e poste algo sobre mudanças climáticas no dia 15, fácil não?
Temos que utilizar essas mídias alternativas, como os blogs, que estão aí para serem usadas… para divulgar nossos objetivos e desejos pessoais, todos pensando em mudar o nosso futuro,... quem sabe para melhor! É válido ou não darmos uma chance???

Todo blogueiro têm sua própria linha temática do blog (ou não), mas acho que para esta questão é válido um desvio no roteiro.
Vamos contribuir e, postar algo no dia 15/10/09, e tal...


VAMOS FAZER UMA AÇÃO DIFERENCIADA
Cada blogueiro que aderir ao movimento fazendo uma publicação, envie o link da postagem para este blog, (pode ser um conto, crônica, poesia, foto, pintura, música, o que a criatividade mandar), para que todos os participantes e leitores possam desfrutar dos trabalhos de cada participante. Vamos formar uma grande lista de apoiadores a esta grandiosa causa, com uma bela participação de cada um.

Almirante Águia

MAIS INFORMAÇÕES
.
.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Coisas de Criança III

RECEITA PARA FAZER BARQUINHO DE PAPEL

FAÇA UMA DOBRA ASSIM
BEM NO MEIO DO PAPEL
AGORA MARQUE O MEIO
DOBRE UM CANTO
O OUTRO TAMBÉM
VIRE UM LADO
VIRE O OUTRO
ESCONDA AS PONTAS
ABRA POR DENTRO
FAÇA UM QUADRADO
DOBRANDO DE NOVO
UM TRIÂNGULO DESTE LADO
DO OUTRO A MESMA COISA
PUXE POR DENTRO
UM NOVO QUADRADO
PEGUE AS ORELHAS
COM MUITO CUIDADO
NAVEGAR É PRECISO
ESTÁ FEITO UM BARCO.

.

sábado, 26 de setembro de 2009

Proposta de Emenda à Constituição - PEC

Este post tem por finalidade informar o que é uma PEC, além de despertar o interesse para algumas matérias que tramitam entre o Senado, Camara dos Deputados e Comissão de Constituição e Justiça. Algumas PECs despertam grande interesse da mídia provocando certo "alvoroço" na população, como é o caso da PEC dos vereadores, outras no entanto tramitam a passos lentos, como se nem ao menos devessem existir, este é o caso da PEC do Trabalho Escravo. Uma das conclusões a que podemos chegar é que o grau do interesse popular, funciona de acordo com a relevância e sentimentos induzidos tanto pela mídia jornalística quanto pela vontade dos parlamentares em destacar esta ou aquela matéria em discussão. Por este motivo devemos estar mais atentos, nossos representantes mexem em nossos direitos positiva ou negativamente conforme a vontade própria deles.

Que é uma PEC
Proposta de Emenda à Constituição (PEC) é uma atualização, um emendo à Constituição Federal. É uma das propostas que exige mais tempo para preparo, elaboração e votação, uma vez que modificará a Constituição Federal. Em função disso, requer quórum quase máximo e dois turnos de votação em cada uma das Casas legislativas, Câmara dos Deputados e Senado Federal.

PEC DOS VEREADORES
PEC 336/09 – Vereadores - É oriunda do Senado e resulta do desmembramento da PEC 333/04, aprovada pela Câmara no ano passado. Ela aumenta de 3 para 24 as faixas de distribuição do número de vereadores que os municípios podem ter com base na população. Isso representará cerca de oito mil vagas a mais que as existentes.

PEC 379/09 – Limites de gastos - Também é do Senado e propõe limites menores de gastos com câmaras municipais.

Em 2008, a Câmara aprovou uma proposta que permitia o aumento do número de vereadores mas reduzia os repasses para os legislativos municipais. O Senado fatiou em duas a PEC aprovada pelos deputados. A parte que permitia o aumento do número de vereadores tornou-se a PEC 336/09. E as regras que reduziam as despesas foram incluídas na PEC 379/09, mas com percentuais de gastos mais altos.

EXEMPLOS DE PECs QUE ESTÃO EM ANDAMENTO
PEC 471/05 - Cartórios - A proposta torna titulares, os substitutos ou responsáveis por cartórios de notas ou de registro. A sua votação está marcada para sessão extraordinária na terça-feira (29) à noite.

PEC 277/08 – Educação - Desvinculação de Receitas da União (DRU) incidente sobre o dinheiro do governo federal destinado à Educação. A emenda visa reduzir até a extinção os descontos que atingem os tributos destinados à educação. Assegura o direito à educação básica gratuita às pessoas de 4 a 17 anos.

PEC 483/05 - Permite aos servidores do ex-território de Rondônia optarem pela incorporação ao quadro de pessoal da União. Poderão fazer a opção os policiais militares e os servidores municipais que exerciam regulamente o cargo em 1981, quando Rondônia foi transformada em estado.

PEC-233/08 – Reforma Tributária - Esta proposta visa alterar diversos dispositivos constitucionais, a fim de realizar ajustes na estrutura tributária ora vigente no Brasil. A intenção é simplificar o Sistema Tributário Nacional, reduzir a carga tributária do contribuinte, conter a guerra tributária entre os estados e aprimorar a distribuição das receitas tributárias. Outras mudanças são: a criação do IVA-Federal, extinguindo as atuais contribuições ao PIS, COFINS e a CIDE (incidentes sobre a receita das pessoas jurídicas), a incorporação da atual CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido) pelo Imposto de Renda pago pelas pessoas jurídicas e a extinção do atual salário-educação, cobrado mediante a aplicação de uma alíquota sobre a folha de salários das empresas.

PEC 438/01 - Trabalho Escravo - Prevê o confisco de terras onde trabalho escravo foi encontrado e as destina à reforma agrária. A proposta passou pelo Senado Federal, em 2003, e foi aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados em 2004. Desde então, está parada, aguardando votação.


Fontes:
http://noticias.terra.com.br


quarta-feira, 16 de setembro de 2009

ALGUMAS NOTÍCIAS E FATOS

1. Pedofilia e castração
Algumas matérias interessantes tem movimentado a pauta legislativa de Brasília, um destes assuntos é a castração química de pedófilos, tema um tanto impopular e repugnante, ainda não consigo vislumbrar um tratamento químico para resolver esta sociopatia, de certo funcionaria enquanto o indivíduo estivesse encarcerado, necessitando do beneficio dos indultos festivos e da redução de pena por bom comportamento, é dificílimo ter uma opinião plena sobre o assunto, uma vez que nesta discussão ainda não é definido se o problema é patológico ou de formação de caráter, além do mais, temos a questão dos direitos humanos no pleno sentido do termo, não pretendo nem citar a ética em seus mais variados tipos de entendimentos. Sou a favor... até o momento em que eu seja flagrado e denunciado por dar banho em minha filha ou trocar uma bitoca inesperada e sem maiores consequências em algum lugar público.

2. Eleições e internet
Este outro assunto polêmico, é somente a ponta de um iceberg que tenta controlar de todas as formas a veiculação livre de conteúdo. A internet é um espaço novo que vem crescendo, alterando e incomodando os métodos tradicionais que ainda são utilizados para dominar o mercado de trocas e de informações, - política está inserida neste contexto - os velhos dinossauros e outros que aderem aos velhos formatos de divulgação, estão sentindo-se ameaçados. Prova disso, é o presidente do senado falar ao plenário, em um discurso com aparência de ingenuidade, como se fosse um político iniciante podem soltar um sorrisinho), que a mídia é contrária as instituições, que não andam com elas, principalmente a que ele preside, pois bem, com este argumento, lê-se nas entrelinhas, a necessidade, já não tão inocente, que este tipo de político tem, que seja implantado o mais rapidamente possível, uma lei ou ato de controle e censura. Agindo assim com os meios midiáticos reconhecidos, até mesmo por eles, fico a pensar no tipo de lei intricada que devem estar elaborando obscuramente na tentativa de controlar ou abortar a livre circulação de informações e opiniões postadas em sites e blogs, incluindo-se também as mais diversas comunidades espalhadas pela rede, não bastasse a pressão da indústria de entretenimento que tenta por todos os meios criar barreiras a toda forma de expressão. São moribundos que não perceberam ou não aceitam as mudanças no formato, o que pode significar o fim para este tipo de existência.

3. PEC dos vereadores
A grande piada das pautas legislativas, é a votação da PEC dos vereadores, o eleitorado fica a deriva destas manobras institucionais, sem que sejamos efetivamente consultados para que coloquem tal assunto em votação, para que definitivamente sejam empossados os pobres suplentes de vereadores.A meu ver um dos princípios desta decisão, entre outros que norteiam as manobras políticas, é o velho fato de os vereadores, em sua maioria, não passarem de cabos eleitorais efetivos, sejam em quanto candidatos ou depois de diplomados, são fiéis as prerrogativas do poder que emana do povo, mas não é o povo.

4. Direitos Trabalhistas
Enquanto isso, ocorre em meio a calmaria pós atos secretos, e a efusiva prospecção transamazônica do ouro negro existente no pré-sal, protegido por caças e não por submarinos, votações que corroem os direitos adquiridos dos trabalhadores, estão passando ao largo da mídia e da população fiscalizadora (sic), como a extinção do 13º Salário, Auxílio Maternidade, diluição da forma de pagamento das Férias, etc. O espetáculo circense quando é bem armado, o respeitado público, não percebe a montagem que se faz no palco para a próxima apresentação, numa troca de luzes, o cenário é totalmente novo. Compramos ingresso e pagamos  mais caro pela pipoca e pela jujuba, somente para não perdermos nada do espetáculo.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

ESPÓLIOS








Amor antigo
quando não resolvido
em face a novos amores
melhor guardar escondido

O tempo
trás novos valores
guarda secreto no peito
espólios de amores perdidos

O encontro
tecido em casualidade
é trama de novos amigos
ou cama de amantes furtivos

A vida
repleta de lembranças vazias
com outras tão vivas no dia-a-dia
obriga imponente rumar para frente

O conflito
demanda sinal de perigo
ceder ao clamor do instinto
ou viver nobremente oprimido.






_

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

BOM É NA HORA




Muito chato

esse negócio

de perder a poesia

ela chega prontinha

por qualquer motivo

não se escreve

guarda-se o pensamento

para depois

segurando o jogo

palavras perfeitas

mas você não o faz

a inspiração vai e vem

mas você não pode

agora resolvido

vamos as laudas

mas escrever o que

a idéia era bacana

está tudo na mente

mas o que era mesmo

a poesia é fugaz

se você não a pega

não lhe dá atenção

com outro faz a regra

lhe foge

lhe trai

terça-feira, 1 de setembro de 2009

REBELIÕES POPULARES NO BRASIL DOS SÉCULOS XVIII e XIX

A Participação Popular
Nos dias 25, 26 e 27 de agosto de 2009, realizou-se em Salvador-BA, "Seminário Sobre as Rebeliões da População Escrava e da Plebe Livre no Brasil", o evento realizado pela Escola Olodum, com apoios da SEPPIR - Secretária Especial de Políticas Públicas da Igualdade Racial, e da Petrobrás, teve como objetivo principal evidenciar a participação efetiva do negro nos grandes levantes revolucionários ocorridos principalmente no Século XIX.

Tais revoltas apresentam claramente o caráter anti lusitano, e sempre foram fomentados pela insatisfação do poder econômico e político, cujas divisões se digladiavam nas câmaras de governo e nos encontros sociais, defendendo sempre seus próprios interesses pessoais e de grupo, delineando o perfil e as intenções das classes dominantes que verificamos ainda hoje.

Pode-se dizer acertadamente, que aqueles senhores identificaram como ferramenta de trabalho e massa de manobra, as classes menos ou totalmente desfavorecidas, seus contingentes de luta a baixo custo - mão-de-obra barata e disponível - para atingirem os próprios anseios, sendo aí onde se incluem negros, indígenas, mestiços e outros deserdados. Dotados então dos sentimentos que norteiam a fome de poder, partiram para a disseminação de seus planos golpistas, onde residiam pouco ou quase nada, os ideais anti escravagistas, da liberdade e da igualdade de direitos.

A maioria entrou nesta seara com muito receio, pois as classes desfavorecidas, apesar de cativas ou dependentes, formavam uma população muito numerosa nas províncias, além de estarem espalhadas interior adentro. Diante desta questão demográfica, tornava-se muito arriscado provocar e incentivar a produção de líderes populares, que poderiam mais tarde insurgir-se contra a ordem dominante.

De fato, havia muito a temer-se, uma vez que um novo pensar se formulava no mundo ocidental, baseado nos ideais iluministas, a Revolução Francesa era uma fato, a imposição da Inglaterra pelo fim do tráfico negreiro, revoluções ocorriam nas Américas e na Europa, também já se percebia as primeiras nuances do romantismo literário brasileiro, além de o grande número de mercenários em busca novos ganhos, fugitivos de qualquer natureza, auto exilados políticos e aventureiros que aportavam as terras brasileiras, munidos de informações, conhecimentos, muito desejo por riqueza, e porque não dizer, liberdade.

A população marginalizada e oprimida também tem as suas utopias e necessidades físicas e históricas, estando disposta a sair da passividade, aceitaram a submissão, armaram-se de conteúdo intelectual e bélico, disseminaram como puderam o discurso social, lutando com todas as forças ao lado dos dominantes que lhes forneciam as ferramentas necessárias para que pudessem se impor como instrumentos ativos em busca da própria liberdade e da afirmação da identidade social.

Logicamente, as lideranças populares pagaram o “preço justo pela ousadia” com execrações, deportações e principalmente com execuções públicas sanguinolentas; enquanto os dominantes...

Revolta dos Búzios – Lançamento da revista
Na oportunidade foi lançada a revista: “Revolta dos Búzios”, levante popular ocorrido em agosto de 1798 na cidade de Salvador, juntando negros e brancos que reivindicavam a implantação da República, o fim da escravidão e a igualdade de direitos. A revista faz parte de uma série que além de ser fonte de consulta, pretende fazer a revisão histórica e mostrar as contribuições dos negros no Brasil. A idéia inicial, é que a revista chegue para todas as escolas estaduais e municipais da Bahia.
Para saber mais... ou adquirir a revista



Legislação, Educação e Vontade
Por motivos outros, participei do evento somente no primeiro dia (25), desconheço se mais adiante, este assunto foi aprofundado, pessoalmente abriu-se uma grande lacuna, pois o evento tinha também, como outro objetivo, discutir a aplicação da Lei nº 10.639/03, que trata da a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura da África na grade curricular do ensino fundamental e médio das escolas públicas e privadas de todo o país, porém esta visão foi ampliada, pela Lei nº 11.465/08, que institui além da história do povo afro-brasileiro, também o ensino da história dos povos indígenas do Brasil. Fica a impressão que os organizadores não estão dando a devida atenção à questão indígena, deixando para um plano posterior o que deveria ser discutido conjuntamente. Este tipo de atitude implica em ampliar os já existentes entraves sociais, ideológicos e políticos que tentam empurrar estes povos para fora da história. O índio também se faz presente, existe e resiste. Extraindo-se este contra, o evento foi de grande valor.
.
.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

PAPO DEZ


- Está definido, democracia é um tipo de organização onde todos podem falar o que quiser, criticar, gritar, sem que ninguém de atenção e, por fim, calar.
- Como é mesmo o nome do cara?
- Ta voando?
- Oxen... Nem bebeu nada ainda...
- Não!... É sobre o mesmo assunto que estávamos falando, tem um cara das antigas, que inventou este negócio de três poderes... Com uma ideia que somente o poder vence o poder...
- Sei, sei... A queda da bastilha não é?
- Nada disso, mas tem haver... O nome do cara está na ponta da língua e não consigo me lembrar... É alguma coisa parecida com Mont sei lá das quantas.
- Monte castelo?
- Rarará, só você mesmo. Lembrei porra!
- Peraí rapaz, vai devagar, eu já enfartei e não quero passar pela ponte de safena. Como é então o nome do cara antes que se esqueça de novo?
- Montesquieu, ele desenvolveu uma idéia antiga, que acabou por inventar o presidente da república, os senadores e deputados...
- Montes de quê?
- Pronto, então foi este safado que ajudou a provocar a detonação de minha aposentadoria.
- Da minha também. E o Felício que divorciou da mulher, ficou morando na casa de cima, de vez em quando davam umas recaídas, não teve nem direito a ser reconhecido como viúvo... Tá lá, vivendo com um mínimo, poderia ter direito a pensão da esposa, mas a lei...
- Isso não tem nada a ver, o cara tá falando coisa séria...
- Tem tudo a ver sim, não foi ele quem disse que precisava ter um poder legislativo? Me diz aí, onde ele está, quero tirar satisfações é já!
- Tudo isso é coisa à toa.
- À toa nada, a gente prá viver, depende desses... desses... Ora deixa prá lá...
- Então quer dizer que vivemos nesta merda por causa de um idiota intelectual?
- Peraí, caramba!... Vocês estão fazendo a maior confusão. A idéia do cara foi boa, nós é que não sabemos fazer bom uso.
- Pronto, agora todo mundo aqui é culpado. Então, chama um guarda e me manda preso... Era só o que me faltava...
- Se acalmem, vocês nunca na vida, viram uma eleição? Pois é, estou falando do quarto poder, o povo, que sustenta este pais, opina e vota, mas se deixa levar por aparências e conversa mole.
- Mas o cara é mesmo cheio de “dotoragi”, falou bonito.
- Falando em eleição, vi na TV, um repórter-humorista perguntar a um presidenciável, se o nome da próxima eleição seria o massacre do serra elétrica, desconversando ele disse que eleição é uma manifestação democrática e blablablá.
- Poderia ter sido sincero, e dizer que massacre mesmo ocorre na pré-candidatura e durante toda a campanha.
- Que nada, massacrados mesmo, somos nós, que não temos quase opção.
- Chega vou mudar de assunto, sabiam que vai sair um filme sobre o Lula?
- Como é?
- É isso mesmo, vai custar R$ 17.000.000,00.
- Pô cara, não acredito... “Cantando na Chuva” custou US$ 2.500.000,00, rendeu nas bilheterias US$ 7.500.000,00, e já faz é tempo.
- Ôô, cinéfilo, quanto custou “E o Vento Levou”?
- Sei lá!
- “O Exterminador do Futuro”?
- Também não sei.
- Ah, você não sabe de nada.
- Deste jeito não vai sobrar dinheiro para o vale-cultura.
- Mas nem precisa este tal vale, aqui todo mundo é malabarista, palhaço e herói de comédia.
- Sabe... tô de saco cheio. Ôô da bandeja, traga um “milomi” prá mim, bota um fio de mel de italiana.
- Você tá certo, também quero uma dose, aliás, bota abaíra aí, prá todo mundo. Trás mel e limão separado.
- É o seguinte, trás também umas linguicinhas... Bota tudo na minha conta e arquiva.
.
.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Revista Cultural Artpoesia nº 82

A edição nº 82 da Revista Cultural Artpoesia, homenageia o grande vate lusitano Fernando Pessoa, apresentando tópicos da sua obra, trazendo especialmente Alberto Caeiro, o primeiro de seus heterônomios, de caráter melancólico e rural, mas dono de uma poética romantico-filosófica marcante.

É uma revista extremamemte pessoana, inclusive nas seções de Curiosidades e Pesquisas. Com isso, ganha o leitor, o estudante e o próprio fã de Pessoa, com esta edição para ser consultada, lida e discutida.

Somente para registrar a edição anterior nº 81, homenageou a poetiza Cecília Meireles, e sempre com o intuíto principal de divulgar poetas contemporâneos, a Revista Cultural Artpoesia, traz poesias e contos de autores baianos e de outras praças, dos oito aos oitenta anos de idade, ou mais, que se apresentam cada vez mais inspirados. (Texto adaptado do editorial da revista)

Fernando Pessoa sobre Alberto Caeiro
Levei uns dias a elaborar o poeta mas nada consegui. Num dia em que fialmente desistira - foi em 8 de março de 1914 - acerquei-me de uma cômoda alta, e, tomando um papel, comecei a escrever, de pé, como escrevo sempre que posso. E escrevi trinta e tantos poemas a fio, numa espécie de êxtase cuja natureza não consegui definir. Foi o dia trinfal da minha vida, e nunca poderei ter outro assim. Abri com um título, "O Guardador de Rebanhos". E o que se seguiu foi o aparecimento de alguém em mim, a quem de desde logo o nome de Alberto Caeiro.


DESEJA ADQUIRIR A REVISTA?
Entre em contato por e-mail:
almirante@sendnet.com.br
artpoesia@bol.com.br

.
.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

LUTAR CONTRA TODA ADVERSIDADE QUE INSISTE EM NOS FREAR



CONTRÁRIA_MENTE

Um diz barra
Outro diz sabão
Apoio – Escorregão
Paralelo – Divergente
Irmão – Enrolação
É isso – Sei não
Não é isso – Eu sei
Acredito – Eu acho
Guisado – Churrasco
Farofa – Pirão
Pirou – É assim que faço
Um minuto – A eternidade
Uma vez – É sempre assim
Um pouco – Parece demais
Já vou – Tem que ser agora
Está pronto – Passou da hora
Comprar – Já tenho tudo
Doar – Melhor vender
Poupar – Tirar de onde
Não posso – É mesmo um fraco
Posso – Parece brincadeira
Educado – Está se achando
Culto – Tanta arrogância
Tolerante – Bonzinho demais
Está bom – Só quer agradar
Sorriso – Rindo de mim
Sim – Que satisfação
Não – Cadê o apoio
Contrário – Descontente
Concordo – Está com a gente.

:::::::::

Crédito da imagem

.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

QUAL A FUNÇÃO DO VEREADOR???

Quando se escuta esta pergunta, muita gente aparece com o código eleitoral pronto para citar artigos, parágrafos e alíneas, mas prefiro deixar este formato de resposta para professores, advogados e juristas, não cito os próprios vereadores porque sei que a maioria não tem competência para uma resposta adequada, pois se soubessem responder, também saberiam exercer.

Vamos à definição que interessa, porque "issu é cunversa pá boi durmir":
O vereador tem o papel prático de representante social, é ele o cara que deveria estar ao lado da comunidade que o elegeu e dos demais, identificado com as suas necessidades e anseios para a partir daí, buscar nos dispositivos legais ou criá-los quando não existir, as possibilidades de melhoria da qualidade de vida do cidadão.

No mais é ter vergonha na cara e muita coragem para trabalhar. Tô pagaaanu!!!!

Estou certo que o seu voto foi para alguém com este perfil. OK?

Você sabia que em Portugal não existem vereadores? Concluo que as piadas com este povo além mar é somente despeito, pois aí está uma prova de inteligência....

Cena Trágica
Haviam três tomates andando pela feira, um chamava-se Executivo, o outro Legislativo e um mais bobinho chamado Eleitor, quando ocorreu a seguinte cena:

Executivo gritou para os outros dois:
- Cuidado, um carrinho de mão!...
Legislativo pulou:
- Tô vendo, obrigado.
Eleitor falou:
- Não consigo enxergar... Sploooch!?...

Esta cena ocorreu na Cidade do Tomate que Brilha, na Chapada Diamantina


.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Coisas de Criança II


O Segredo

- Mãe você tem um segredo, que eu sei, vai ficar só na família... Você disse que aí tem um sangue, não precisa nem me mostrar, eu já vi outro dia e sei como é... que nooojo... mas eu não vou contar para ninguém, nem prá minha vó, nem prá minha tia, só interessa prá família. Será que o bebê precisa saber?... Ele também é da família... prá meu pai também não vou contar... ele é sabido, ninguém precisa contar quase nada prá ele.
- Olha prá mim, isto é um segredo sim, mas vai ficar somente entre nós duas, porque isso é coisa de mulher. Tá certo?
- Num tá não, e não é coisa de mulher nada, eu sou criança, é coisa de dentro de casa. Quem já viu uma coisas dessas... a mãe fica sangrando e nem o pai vai saber. E se precisar ir pro médico de madrugada?... Ai, ai... É melhor ir no médico mainha, toda vez tem esse negócio e tú nunca fica boa.

.

sábado, 1 de agosto de 2009

Coisas de Criança I

Como posso deixar de registrar para o mundo e principalmente para minha filhinha questionadora, pequenas pérolas que ela produz em suas divagações de quatro anos (cinco), é um ser que questiona até mesmo o próprio sono e a sua falta de controle em evitar que o mesmo se apodere de seu corpo.


DORMIR É BOM

Agora eu já sei a resposta
De querer dormir...
Sabe qual é?
Eu durmo porque meu olho fica azedo
Azedo e ardendo
Não fica querendo deixar eu ver
E eu fico querendo ver
E eu não gosto de dormir
Dormir não é bom prá nada
Bom é acordar
Eu gosto de ver que já é de manhã
Pelos buracos das telhas
Meu olho tá fechando por ele mesmo... zzzz

Cecília Ramos por Almirante Águia - Dez 2008
.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Selo Blog de Ouro


Recebi este presente de minha querida poetamistica Graça Graúna.
Grato pela sua eleição.

Para compartilhar, vamos às regras...
1. Exiba a imagem do selo “Blog de Ouro”;
2. Poste o link do blog de quem te indicou;
3. Indique 5 blogs de sua preferência;
4. Avise seus indicados;
5. Publique as regras;
6. Confira se os blogs indicados repassaram o selo.
Eis os meus indicados:
IVAN CEZAR,
O NOVO POETA
PALAVRAS
BOA ESCRITA
ESTRELAS

Abraços
.

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Sarney, PT, Adoniram e o Amor

Das coisas que temos que suportar em verde-amarelo. Mais uma vez me ocorre a pergunta em verde-amarelo: Até quando, Catilina verde-amarelo????


Por Joe Brazuca

Os senadores começam a dar sinais evidentes de mal-estar com a presença na presidência do coronel político do maranhão, eleito pelo Amapá

.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Efervescência

A cabeça fervilha louca, não há o que escrever. A tela do monitor brilha em milhões de cores que não percebo, mas estão lá fazendo meus olhos arderem. O teclado pede massagem, as teclas prontas a saltarem. A inspiração pede passagem, indo rápido para outros lugares. Bloco de notas ou word tanto faz. Enquanto penso vou digitando sem critérios, um filme vai passando em minha mente, vejo a violência das ruas, abuso sexual e balas perdidas encontrando alvos de forma desmerecida. Meninos e meninas nos campinhos que pretendem formar craques, no mesmo lugar e em outros becos, sacis quase sem pernas queimam os dedos, a boca e o cérebro. Em ondas vãs estão surfistas nos ônibus e nos trens. Parturientes com braços riscados, hipertensos que sofrem e caem. Operadores e fiscais públicos sem ferramentas, milícias bem armadas. Fóruns e discussões que não servem a nada, políticas públicas bem engendradas por vampiros são articuladas, oportunismos e manobrismos controlam as massas. Sem saber o que escrever, versei longamente sobre um garçom, rebusquei um conto medieval, revi antigos textos, tudo tão fora do contexto, o que detesto protesto, fogem-me as energias ao combate, faltam-me as falas para o debate. E o Brasil a quantas anda? Arrancamos o senador do seu palco, ou derrubamos de uma só vez o teatro? A efervescência só aumenta, no horizonte não existe sustentabilidade, vorazes discursos tecnocratas, mar de lama, anseios do povo jogados num fosso. A boca está seca, a alma encruada, os sentimentos amargos. Fora vagabundos, queremos justiça, transparência, liberdadade. Ficha limpa... Temos navalhas para seus bigodes e barbas.

Crédito da Imagem
.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Acróstico para Altair by Renata Rimet



Altair Ramos, Almirante-Líder-Irmão

A dmiro sua coragem e
L uta incessante por
T udo aquilo em que
A credita, não julgo seus atos e
I magino muitas vezes o que faria eu
R ealmente se estivesse em seu lugar

R aízes são muito fortes e ligam-nos
A vida é dura para quem não se acomoda
M ãos a obra é sua regra, hoje
O ntem e sempre
S implesmente por acreditar que

A vida pode e deve melhorar se
L evantar nossas cabeças
M irar o horizonte pretendido e seguir objetivos
Í ntegros, claros e possíveis de
R ealizar, mesmo que a batalha seja
Á rdua e seus resultados transformem
N ão só a sua vida, mas a de
T odos que estão a seu redor, por
E ntender que ser feliz é possível se

L evamos em nossas viagens reais e
I maginarias todos aqueles que amamos e
D iariamente participam das
E mpreitadas, abrem mão de pequenos sonhos por
R econhecer nesta liderança a oportunidade de

I r mais adiante e alcançar sonhos maiores
R ealizações pautadas naquilo que fazemos de
M elhor, para si, para o outro e por que não
A os que estão por vir, afinal de contas
O mundo gira e esse garoto não para no tempo
Renata Rimet - http://recantodasletras.uol.com.br/autor.php?id=54565
Óxenti! Vixi! Gostei de muintu essa minina.
.
.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Salve a Independência


Maria Quitéria e a Independência (Feminina) da Bahia
Almirante Águia

Mulher bonita
Mulher-soldado
Por amor a liberdade
Desvencilha-se da vaidade

Com coragem e autoridade
Foi guerreira em combate
Ganhou posto permanente
Na Bahia independente

Aclamada heroína
Arrecadou honras e florete
Figura em destaque
No Monumento ao 2 de Julho

Na Praça da Soledade
Sua espada em riste
E saiote a escocesa
Proclamando sua grandeza

Na mesma época
Destacam-se mais duas
Joana Angélica no Convento
Maria Filipa em Itaparica

Filhas do Recôncavo
Deram o seu exemplo
Precursoras obstinadas
Iluminando novos tempos

Não citadas muitas outras
Que na história se ocultam
Se querem homenageá-las
Ajam com paz e serenidade

Doem amor, paz e liberdade
A batalha que não cessa
Tem foco na igualdade
Que o machismo não processa

Patronas ou Matronas?
Mártires?
Heroínas?
Mulheres...

Leia também: Independência e Ética
_

terça-feira, 2 de junho de 2009

242 Poetas Lançam Antologia Poética na 14ª Bienal do Livro do Rio de Janeiro

O livro “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesia – Ano IV” é o resultado de um projeto antigo, acalentado pelo escritor que dá nome ao prêmio. A quarta edição reúne 242 poetas do Brasil, Argentina, Espanha e Portugal. Para a maioria dos escritores esta é uma estréia em grande estilo, pois seu lançamento, durante a 14ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, é uma oportunidade ímpar. O evento ocorre no Rio Centro, de 10 a 20 de setembro de 2009.

Dez primeiros poemas classificados, com seus respectivos autores e notas:
RETRATO URBANO Nota: 9,8 (Fernando Paganatto)

DESLEMBRANÇA Nota: 9,7 (Edson Augusto Alves)

DOIS = UM Nota: 9,6 (André Sesti Diefenbach)

HOMEM NA CAIXA Nota: 9,5 (Emerson Antonio Miguel)

PORTA Nota: 9,4 (Heric Steinle)

PONTUAÇÃO Nota: 9,3 (Luís Fernando Amâncio Santos)

ANTIÉPICO Nota: 9,2 (Tatiana Alves)

ESQUINA Nota: 9,1 (Vanessa Ratton)

SONETO PARA UM VELHO DO MAR Nota: 9,0 (José Maciel Neto)

CORTESÃ HOMOSSEXUAL Nota: 8,2 (Robson Gomes de Brito)
.
Meu Poema
TRADIÇÃO - Almirante Águia
Coisa boa
Bate papo
Ao pé da porta
Quem nasce
Em bairro operário
Não tem mesmo
Essa sorte
É preciso dormir cedo
Para acordar
Um pouco forte
Atender as sirenes
Que compram
O intelecto
E o porte.

Sonho antigo
Valdeck Almeida acalentou a idéia do concurso desde seus 12 anos de idade, quando o escritor teve o primeiro contato com a poesia de Drummond, Castro Alves, Augusto dos Anjos e os cordéis escritos por vários gênios da literatura popular nordestina. Há 31 anos o Valdeck compõe poemas e se aventura pelo mundo dos contos e crônicas.
O primeiro livro-filho, “Feitiço Contra o Feiticeiro”, no entanto, só veio à luz após vinte anos de gestação. Foi parido, parto normal, e caminha até hoje por este Brasil a fora. O segundo livro, “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, biografia romanceada, faz tanto sucesso que foi traduzido para o inglês.
Valdeck Almeida de Jesus sabe o que é correr atrás de editoras e receber não como resposta. Ele não queria que outros poetas tivessem a mesma sorte. Por isso, criou o “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus”, que dá oportunidade a gente do mundo inteiro. Inscrições para 2009 no site:
http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=1422976

Sobre o Autor
Valdeck Almeida de Jesus é um poeta e sonhador. Lançou os seguintes livros: “Heartache Poems. A Brazilian Gay Man Coming Out from the Closet”, iUniverse, New York, USA, 2004; “Feitiço Contra o Feiticeiro”, Scortecci, São Paulo, 2005; 20% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Scortecci, São Paulo, 2005; 1ª edição – 100% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; “Jamais Esquecerei do Brother Jean Wyllys”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006; “1ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006; “Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Giz Editorial, São Paulo, 2007 – 2ª edição; 20% da renda doada às Obras Sociais de Irmã Dulce; Participa de mais de vinte antologias de poesias.
Site pessoal: http://www.galinhapulando.com/

Título: “Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesia – IV”
Org. Valdeck Almeida de Jesus
Giz Editorial
Páginas: 280
Preço: R$ 40,00
Onde comprar: Giz Editorial (on-line).

.

Selo Violeta

Ganhei de Ivan Cezar
Estou agradecido

Este selo é premio e representa, segundo os seus criadores,"as sensações que a cor violeta traz para a nossa mente". Ele é dado àqueles blogues que têm algumas das sensações da cor violeta, a saber: magia, encantamento, graciosidade, magnetismo e tudo aquilo que parece mágico.
As regras são simples: Exibir o "Selo Violeta" no seu blogue, juntamente com estas regras, e indicar os blogues que quer premiar. Avisar os nomeados por si. Que a Luz Violeta, com toda a sua magia de transmutação, esteja sempre presente na vida de todos.
.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Lula na Bahia

Agora vai...

Presidente Lula na Bahia, em Cachoeira, em meio a protestos e vaias, soavam também os aplausos. Em Salvador, a chuva intermitente deu uma trégua, apesar de ter insistido em manter as moradias úmidas e mofadas, levado outras desfiladeiro abaixo, também obrigou as vias publicas a providenciarem por conta própria, buracos e crateras que complementam ou implementam os sistemas de drenagem da cidade.
Não estive em Cachoeira, mas se estivesse, assim como seus habitantes, não poderia violar a redoma em que se mantiveram os ilustres visitantes. Parte deste texto foi escrito antes de o presidente chegar à terra de todos os santos, pois seria um conjunto de sugestões aos visitantes, esta viagem além de aumentar a milhagem institucional, deveria ter forte objetivo espiritual, acredito que o barbudo esteja precisando, o país também.
Luis Inácio deveria aproveitar os intervalos entre um protocolo e outro para receber passes, tomar banho de ervas e sal grosso - o carrego é grande e talvez até penoso - além de se aconselhar com mãe-de-santo e procurar saber o que lhe é reservado no Ifá, para que possa continuar sua empreitada sobre a proteção dos Orixás.
Outra coisa importante também é revigorar as forças físicas com iguarias energéticas de nossa terra, alimentando-se com inhame, aipim, mingau de carimã, maniçoba e água de cozimento de guaiamus, além de rebater tudo antes e depois com um bom e conservado licor de Belém de Cachoeira, mais importante ainda é levar para a Capital Federal, quantidades congeladas destas iguarias que deverão ser consumidas naqueles dias em que o corpo não pretende atender aos chamados da lida.
O presidente deveria sair do nosso estado com a cabeça feita, totalmente guiado a orientar os ministros e demais políticos a se apropriarem de sabias decisões identificadas com os anseios populares.
Nossas representações democráticas instituídas por força do voto estão desorientadas, trabalham em causa própria ou de privilegiados, ostentam mansões e palácios, outros atropelam ou estupram, e nossa justiça bate-boca, permitindo claramente que os seus problemas de relacionamentos pessoais, privados e formação de caráter, interfiram nas questões legais do país, enfraquecendo a cor da justiça e desbotando as decisões legais que impelem o povo a não ter ânimo participativo.
Seria de grande importância, que nesta visita, nosso presidente e vossa comitiva, aprendessem como fazer despachos favoráveis ao povo que não frequenta gabinetes. Deveriam nos ofertar mais em relação ao que nos exigem, nossas necessidades são gigantescas, quase não nos sobram forças para rebater a indiferença do que nos é deferido. Somos verdadeiros santos conduzindo os políticos em nosso andor.
Finalizando, na mala de lembrancinhas da Bahia que o presidente levará para seus amigos de trabalho devem constar patuás, fitas bentas do Senhor do Bonfim, banhos e defumadores para fechar o corpo e abrir os caminhos.
Sarava.
.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

CHEGA

Almirante Águia

Minha opinião forte
E meu gênio ruim
É o que fiz de mim
Sou tão somente isso
Nas sombras onde existo

Às vezes leve isopor
Ao vento que me leva
Noutras pesado torpor
Impondo-me severas quedas
Aprendi a ser assim

Traço esta caricatura

Sem causar qualquer horror
Aos que olham fundo em mim
Bem enxergam quem eu sou
Se escaneiam a alma é pura

Deixarei de ser secreto
Incendiarei toda cortina
Sairei do esconderijo
Deixarei de ser tão reto
Viverei de peito aberto

Dançarei a luz do dia
Sem roupas irei às ruas
Pois tenho um gênio forte
A vida em mim é minha
Aos rumores entrego a sorte.

Este poema é para minha irmã, te amo Olivia.

.

Lançamento do Livro “Ecos Machadianos”

O Movimento Cultural Artpoesia, com seu lema A Poesia Existe, Resiste e Insiste, comemora 10 anos de atividades culturais em 2009. Como parte das comemorações, realiza no dia 22 (sexta-feira), a partir das 17h, na SUP – Sociedade Unificadora de Professores (Av. Carlos Gomes, 544 - Centro) o lançamento do livro, “Ecos Machadianos”, que tem a participação de 42 autores de diversos estados do Brasil. A obra também homenageia Machado de Assis, o maior escritor da literatura brasileira. A coletânea tem apresentação do jornalista e presidente da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), Almir de Oliveira e do poeta e coordenador do Artpoesia José da Boa Morte.
Histórico - O Movimento Cultural Artpoesia, foi criado em maio de 1999 pelos poetas José da Boa Morte e Carlos Alberto Barreto, firmando-se no cenário baiano e nacional como um dos alicerces da moderna e contemporânea poesia. O Suplemento Literário do Evento Cultural Artpoesia come çou com um folheto com 4 páginas em policromia. Na 2ª edição já com 8 páginas, os colaboradores contaram com o apoio de mais anunciantes e novos poetas baianos que ilustraram a revista com seus versos, além dos já conhecidos nacionalmente como Drummond e Vinícius de Morais.
Em junho/julho de 2003, o Suplemento no seu Ano IV, na 7ª edição em policromia (como nos dias de hoje) ganha ares de Revista Cultural (32 págs.) com ilustrações, capas, desta vez homenageando a Independência da Bahia (capa Maria Quitéria) e matérias sobre grandes personalidades baianas, poema “Ao Dois de Julho” de Castro Alves (edição esgotada) em homenagem a data comemorativa e cívica. Até esse momento eram 36 edições em 04 anos de existência, 340 mil exemplares, encantando leitores e escritores com humor, música, contos, crônicas, curiosidades e muita poesia.
Depois de ter publicado 2.400 textos de poesia, 240 contos, 800 textos de humor, 60 destaques de capas para autores históricos em 79 edições, e ainda, ter realizado 7 edições do projeto Pão e Poesia, 2 edições do Concurso Interescolar de Poesia Falada, 9 edições do Circuito de Arte e Literatura nas Escolas em 10 anos de criatividade e resistência... A Revista Arpoesia chegou aos 10 anos na edição de nº 80, lançada no último dia 8 de maio na Biblioteca Pública do Estado da Bahia.

Período: 22/05
Horário: Sex, 17:00
Preço: Entrada gratuita
Local:
SUP - Sociedade Unificadora de Professores
Rua Carlos Gomes, 544, Centro - Salvador - Bahia - Brasil
.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Revista ArtPoesia - 10 Anos

Olá pessoal,
Dia 08, na Biblioteca Pública dos Barris, em Salvador-BA, aconteceu a confraternização e o lançamento da edição nº 80: ARTPOESIA 10 ANOS!
Muitos poetas presentes, recitando poesias e parabenizando a Revista Artpoesia.
A todos, nossos sinceros agredecimentos.

"Sonho que se sonha só, é só um sonho. Mas sonho que se sonha junto, vira realidade!" (Raul Seixas)

MOVIMENTO CULTURAL ARTPOESIA
Realizando sonhos, celebrando a vida!
.

A Revista

Fundada em 1999 a revista já publicou 2.400 textos de poesia, 240 contos, 800 textos de humor, 160 textos temáticos, 80 artigos, 60 textos de campanhas sociais e culturais de vários grupos de Salvador e outras cidades do Brasil, 60 destaques de capas para autores históricos em 79 edições, e ainda, realizou 7 edições do projeto Pão e Poesia, 2 edições do Concurso Interescolar de Poesia Falada, 9 edições do Circuito de Arte e Literatura nas Escolas, em seus 10 anos de criatividade e resistência a revista vem abrindo espaços e se impondo como importante veículo de divulgação artística e cultural na Bahia.

A Missão

A revista Artpoesia acredita na criatividade de crianças, jovens e adultos. Toda edição traz consigo 60 textos inéditos de autores que propõem valores positivos, tais como: o espírito coletivo, a solidariedade, a empatia, a liberdade de expressão, originalidade, honestidade, responsabilidade e compromisso com a realidade local e global.

Machado de Assis

Para completar as comemorações, será lançada a coletânea “Ecos Machadianos”, trazendo no seu bojo 41 talentos da literatura brasileira. Dessa forma, o Movimento Cultural Artpoesia segue seu lema “A Poesia Existe, Resiste e Insiste”.

Assine a revista, faça parte deste projeto.

Contatos:
José da Boa Morte
(71)3241-6821 / (71)9155-6828
e-mail: artpoesia@bol.com.br

FOTOS NO ORKUT

________

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Poema sobre as coisas vãs


EFEMERIDADES
Almirante Águia

Acontecimento de roça
Toda nova é novidade
Acontecem só por lá
Cisma o povo da cidade


Tarde destas uma ave
Lindo e parvo pavão
Sarapanta a calmaria
Foge as regras da razão

Corre atrás da raposa
Embaralha-se com gato
Acuado por cachorro
Peru lhe dá um trato

Gansos como sempre
Dão bicadas no incauto
Pula aqui, sapeca lá
Sem pose, sem penas

Coitado tá sem rabo
Pavão serve pra nada
Cutelo no pescoço
Enriquece a panelada

A beleza é posta a mesa.



.

terça-feira, 5 de maio de 2009

II Conferência Municipal da Igualdade Racial aconteceu segunda-feira (04) em Itaberaba/BA

Desafios e perspectivas para a implementação de uma política
de igualdade racial em Itaberaba

A discussão acerca das questões étnico-raciais se faz urgente em todos os seguimentos da sociedade. Implementação de políticas públicas que fortaleça os segmentos sociais menos favorecidos e permita o desenvolvimento em prol da população marginalizada e que vive a margem da sociedade deve ser pauta cotidiana dos governos federal, estaduais e municipais, assim como, todas as esferas da sociedade. Não cabe mais, num país multicultural e pluriético que é o Brasil, continuar acreditando no mito da democracia racial, chegou à hora de dizer basta e encarar a verdade cruel que nos assola – a desigualdade étinico-sócio-cultural. Juntos podemos fazer um Brasil mais humano.

A II Conferência Municipal da Igualdade Racial foi realizada segunda-feira (04) no Auditório do Colégio Modelo de Itaberaba, com início as 07h30min, com o objetivo de promover diálogos entre a sociedade civil e governo municipal sobre os avanços e desafios das políticas públicas da igualdade racial.

O evento é voltado ao público afro descendente, praticantes de religiões de matriz africana, indígenas, quilombolas, ciganos, judeus, palestinos, juventude negra, gestores públicos, parlamentares, além de outros agentes de organizações da sociedade civil vinculadas ao tema. A finalidade do encontro foi reunir o poder público, sociedade civil, organizações não-governamentais e segmentos mais vulneráveis que definirem propostas e idéias que servirão como base de discussão para a II CONEPIR - Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial, a ser realizada em Salvador nos dias 24 a 26 de maio de 2009, no Centro de Convenções da Bahia, de onde serão eleitos delegados e delegadas para a II Conferência Nacional, que ocorrerá no Centro de Convenções de Brasília nos dias 25 a 28 de junho deste ano.

Os participantes da Conferência Municipal debateram temas como gênero e raça, juventude negra e segurança pública, educação e saúde, trabalho emprego e renda, questões indígenas, ciganas e políticas quilombolas, e intolerância religiosa. O evento foi realizado pela Prefeitura Municipal de Itaberaba, com total apoio do Movimento Negro Quilombolas de Itaberaba. Ao final foram eleitos os delegados que irão representar o município no encontro estadual. Houve ainda, na abertura, nos intervalos e no encerramento, momentos culturais com artistas da terra.

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender; e, se elas podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto." Nelson Mandela
.
Cédito da Imagem: http://www.cufa.org.br/in.php?id=2009/mat09-061

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...